Cresce o percentual de homens com diabetes no Brasil

Test For Diabetes
Dia 27 de junho é celebrado o Dia Nacional de Controle do Diabetes e, aproveitando a data, foi noticiado pelo Ministério da Saúde que o percentual de homens diagnosticados com a doença aumentou 54% entre 2006 e 2017.
Há 11 anos o percentual de diagnósticos de homens com diabetes era de 4,6%. O índice agora é de 7,1%. Para as mulheres, no mesmo período o aumento percentual foi de 28,5%.
A pesquisa, realizada pelo Vigitel, também destaca que o indicador de diabetes aumenta com a idade, sendo mais alarmante entre idosos com mais de 65 anos e pessoas com menor escolaridade (que frequentaram a escola por até 8 anos).
Entre 2010 e 2016 o diabetes levou a óbito 406.452 pessoas no Brasil, número que mostra um crescimento de 11,8% no período. A enfermidade é responsável por complicações cardiovasculares, diálise por insuficiência renal crônica e cirurgias para amputação de membros inferiores.
O diabetes pode ser evitado com hábitos de vida saudáveis, como a alimentação balanceada e prática de exercícios físicos.

 

 

Dia Mundial Sem Tabaco

Dia 31 é celebrado o Dia Mundial Sem Tabaco, uma data em que a OMS realiza campanhas informativas para alertar sobre os riscos que o cigarro causa.

E na campanha de ontem, a OMS tratou sobre uma questão alarmante: O cigarro mata 3 milhões de pessoas somente por doença cardiovascular a cada ano.

As pessoas erroneamente se preocupam “apenas” com câncer como doença provocada pelo consumo de cigarro e acaba passando despercebido a quantidade de doenças e problemas que o cigarro causa. A campanha deste ano visa justamente alertar para os outros riscos e até mais comuns que o consumo de cigarro provoca.

As principais doenças que a causa estão ligadas diretamente com o consumo do cigarro são o infarto e o AVC.

“Neste Dia Mundial Sem Tabaco, a OMS está chamando a atenção para o fato de que o tabaco não causa apenas câncer, mas literalmente quebra corações.” – Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS

Apesar da proporção de pessoas no mundo que consomem o cigarro ter diminuído 7% entre 2000 e 2016, há vários fatores a serem considerados quando se sai do panorama global: um deles é que o número de fumantes cresce em países de baixa renda. Outro ponto importante é que a população mundial cresceu, mantendo assim a quantidade de tabagistas.

Estamos falando de 1,1 bilhão de fumantes em risco potencial de desenvolverem doenças relacionadas ao cigarro, sendo anualmente responsável pela morte de  7 milhões de pessoas.

“A maioria das pessoas sabe que o uso do tabaco causa câncer e doenças pulmonares, mas muitos ainda não sabem que o tabaco também provoca doenças cardíacas e derrames – os principais assassinos do mundo” — Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Diante de um cenário tão alarmante e preocupante, resta-nos aconselharmos e procurarmos ajudar familiares e amigos que são fumantes e não conseguem largar a dependência, a encontrarem uma solução e compartilhar esses dados em busca de uma conscientização deste problema mundial.

Campanha para doação de leite materno

    O Ministério da Saúde, em parceria com a Rede Global de Bancos de Leite Humano e o Programa Iberoamericano de Bancos de Leite Humano, lançou nesta sexta-feira (18), em São Paulo, a campanha nacional: Doe Leite Materno, Ajude quem Espera por Você.

Veja o vídeo da campanha:

Conheça também o passo a passo para a doação de leite materno:

 

    Benefícios para o bebê: O leite materno protege contra diarreias, infecções respiratórias e alergias. Diminui o risco de hipertensão, colesterol alto e diabetes, além de reduzir a chance de desenvolver obesidade. Crianças amamentadas no peito são mais inteligentes, há evidências de que o aleitamento materno contribui para o desenvolvimento cognitivo.

    Benefícios para a mãe: Reduz o peso mais rapidamente após o parto. Ajuda o útero a recuperar seu tamanho normal, diminuindo o risco de hemorragia e de anemia após o parto. Reduz o risco de diabetes. Reduz o risco de desenvolvimento de câncer de mama e de ovário. Pode ser um método natural para evitar uma nova gravidez nos primeiros 6 meses desde que a mãe esteja amamentando exclusivamente (a criança não recebe nenhum outro alimento) e em livre demanda (dia e noite, sempre que o bebê quiser) e ainda não tenha menstruado.

Obrigado, até uma próxima.

Campanha de vacinação contra gripe

Nesta época do ano, com a mudança climática, muitas pessoas enfrentam problemas com gripes e resfriados.

Por este motivo o Ministério da Saúde realiza a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe, que neste ano ocorre entre os dias 23 de abril e 1.º de junho. A entidade atesta que a vacina é segura e salva vidas, reduzindo o risco de internações por pneumonias entre 32% e 45%.

Calcula-se que mais de 54,4 milhões de pessoas devem ser vacinadas nesse período em todo o país. A vacina protege o paciente contra o vírus influenza nos tipos A, B e C.

Devem ser vacinadas pessoas a partir de 60 anos, crianças de 6 meses a 5 anos, trabalhadores da área de saúde, professores de rede pública e privada, povos indígenas, gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias de pós parto), detentos, funcionários do sistema prisional  e portadores de doenças crônicas não transmissíveis. Para este último grupo é necessário apresentar prescrição médica ao se vacinar.

É importante ressaltar que os resfriados são causados por outros vírus, apesar de terem sintomas parecidos com os da gripe. Os sintomas mais característicos da gripe são: a febre alta, associada a dor muscular, de garganta, coriza e tosse seca. A transmissão ocorre por contato com as secreções das vias respiratórias, acontecendo quando o enfermo tosse ou espirra. Nos resfriados, os sintomas são mais leves e duram entre 2 a 4 dias. Não é comum ter febre durante um resfriado.

Se você faz parte do grupo de risco citado, procure o posto de saúde mais próximo e não deixe de se proteger!

FONTES: Ministério da Saúde e Anvisa

Maquininha esperta

A recém lançada solução de pagamentos com cartões de crédito/débito pela CloudMed, a plataforma DoctorPay, mal chegou no mercado e já traz novidades que facilitam a vida de clínicas e consultórios com a divisão automática de pagamentos.

A nova funcionalidade permite a utilização de uma lista de serviços que, relacionados com cada profissional prestador de serviço, traz uma tabela de preços pré-definidos que informa à maquininha quais os valores exatos a serem distribuídos para cada conta, de acordo com o serviço escolhido. Em outras palavras, cada profissional tem uma lista de serviços precificados, já com o valor de repasse e comissão pré-determinados.

A operação é bem simples, neste caso o operador ou operadora que usar a máquina, escolhe agora, além do profissional, um dos serviços relacionados à ele, e assim, o sistema já sabe o valor exato que deve receber do cliente pagador e os valores de repasse e comissão a serem depositados em cada conta.

Por exemplo:

Em uma mesma maquininha, onde se pode ter até 50 profissionais cadastrados para recebimento, cadastra-se uma lista de serviços, cada qual com seu preço cheio (preço a ser pago pelo cliente pagador), o valor de repasse para o profissional e o valor de comissão do estabelecimento (clínica, consultório, academias, salões, etc).

Screen Shot 2018-03-19 at 15.06.57

O operador ou operadora escolhe o profissional e em seguida seleciona o serviço na lista e então finaliza mostrando o valor do serviço ao cliente pagador, que por sua vez insere seu cartão e informa sua senha. Pronto, pagamento realizado com sucesso e tudo em uma transação única, o valor total do serviço é cobrado do cartão do cliente, e uma parte deste valor é lançado na conta do profissional e outra parte (comissão) é lançada na conta do estabelecimento.

Exemplo de tabela de preços e serviços:

Screen Shot 2018-03-19 at 15.21.43

Assista ao vídeo animado para entender mais detalhes do funcionamento da tabela de preços na maquininha DoctorPay.

Para maiores informações, entre em contato com a CloudMed pelo email comercial@cloudmed.io.

 

A Regulamentação do “Uber dos Médicos”

Nesta semana o Conselho Federal de Medicina publicará a Resolução n.º 2.178, onde julga como ético o uso do “Uber da medicina”, no qual  seja possível pacientes entrarem em contato com médicos através de aplicativos. O atendimento deve ser domiciliar.

tecnologia_saude

Uma das exigências do órgão é que todos os profissionais cadastrados possuam Registro de Qualificação de Especialidade (RQE) na área em que fará o atendimento. Os profissionais também devem registrar os prontuários (seja por meio físico ou digital), a fim de disponibilizar as informações para outros médicos e/ou para o paciente, possibilitando o acompanhamento e tratamento.

Se torna necessária a figura de um diretor-médico, que responderá em última instância pela qualidade do atendimento e verificará se o médico recebeu os honorários combinados para o atendimento.

Os aplicativos devem ainda se adequar às regras da publicidade médica. É proibida a divulgação de valores de consultas ou procedimentos em anúncios promocionais, pois, para o CFM esse fato gera concorrência desleal.

Segundo Emmanuel Fortes, a relação das tradicionais visitas domiciliares se altera com essa nova forma de atendimento, e pondera:

“Essa nova modalidade traz grandes desafios, pois há diversas variáveis que fazem com que seja muito tênue a linha divisória entre o que é ético e o que não é ético no exercício profissional. Por isso, é essencial que o CFM regulamente o que deve ser obedecido pelos aplicativos e pelos médicos.”

Apesar de já existirem serviços desse tipo no Brasil, não havia regulamentação específica.

FONTE: Conselho Federal de Medicina

Algoritmo é capaz de detectar ataques cardíacos seis horas antes que ocorram

A empresa médica tecnológica ExcelMedical desenvolveu um software capaz de analisar os dados de pacientes monitorados em hospitais e efetuar cálculo do risco que existe destes sofrerem algum episódio cardiorrespiratório grave.

O algoritmo foi criado com base em milhares de registros médicos de pacientes de hospitais e tem capacidade de detectar uma falha cardiorrespiratória até seis horas antes de sua ocorrência, emitindo alertas aos médicos e enfermeiros.

A grande questão é que o algoritmo é capaz de “vigiar” os dados coletados dos aparelhos de monitoração de diversos pacientes ao mesmo tempo e assim emitir alertas para a equipe médica responsável, alterando o protocolo de reação apenas quando um evento de grande importância ocorra, agindo assim de forma preventiva e ajudando a equipe a tomar decisões que possam salvar a vida do paciente com sinais de piora.

O software analisa cinco variáveis-chave: o ritmo cardíaco, o respiratório, a pressão sanguínea, a temperatura corporal e a saturação de oxigênio, e informa a equipe médica através de aplicativos de celular e computador em tempo real sobre a situação do paciente.

O software utiliza os equipamentos de monitoração já existentes para realizar os cálculos e informar a equipe médica sobre o risco de um importante evento cardiorrespiratório.

Por hora o sistema só pode ser utilizado em Unidades de Terapia Intensiva, mas a esperança da equipe que desenvolveu o software é que algum dia possam aplicar os conceitos utilizado nesta plataforma, de forma a atingir toda a população, antecipando tratamentos e salvando a vida das pessoas.

O sistema batizado de Plataforma Clínica WAVE, foi aprovado pela agência americana que regula os setores de medicamentos e alimentos chamada FDA com o selo de “bom”, e já está em operação em alguns hospitais dos EUA.

Apesar do software ser uma grande evolução, nem sempre uma detecção precoce irá salvar um paciente de um iminente ataque cardíaco ou falha respiratória. O próximo passo da empresa é desenvolver outros algoritmos capazes de detectar outras falhas e antecipar eventos que poderiam causar a morte do paciente como a Septicemia.

Cada vez mais vemos que a tecnologia é essencial para melhorarmos a qualidade e expectativa de vida da nossa população, cada vez mais evitando mortes e auxiliando no tratamento e recuperação de pessoas adoecidas.