Benefícios do SaaS (Software como Serviço)

Tenho visitado muitas empresas nos últimos anos e acompanhado a evolução da tecnologia dentro de muitas delas. Dentre as muitas mudanças no chamado “setor de informática” ou “departamento de TI”, dessas empresas está a adoção, cada vez mais crescente, do uso de Softwares como serviço, ou conhecido como SaaS, sigla que em inglês quer dizer Software as a Service.

Até recentemente, o que eu percebia, é que havia uma resistência muito grande por parte de alguns diretores de empresas, e até mesmo de coordenadores de TI em usar softwares ou sistemas em nuvem,  por não sentirem confiança quanto a política de privacidade das informações armazenadas em locais, pelos quais, não conhecem fisicamente.

Com o passar do tempo, esta resistência tem sido superada, os coordenadores de TI estão mais confiantes e passaram a conhecer mais os benefícios de se adotar sistemas como serviços. Como exemplo de software como serviço que muitas empresas adotam há anos, posso citar o Google Drive, uma suite de aplicações que trabalha muito similarmente ao Microsoft Office, com editor de textos, planilhas eletrônicas e apresentações.

Então vamos lá, quais seriam então os principais benefícios que eu considero na hora de apresentar uma solução em Cloud, ou no bom português, uma solução “nas nuvens”?

Distribuição simplificada

A distribuição do software como serviço é muito diferente da distribuição do software convencional, aquele tipo de software que requer uma instalação em cada computador que se vai usar, como os conhecidos ERPs ou sistemas de gestão. O software como serviço já está instalado em algum lugar na nuvem, uma vez parametrizado ou configurado com os dados do cliente, basta acessar através de um navegador de internet, o browser. Pela utilização não se paga por uma licença de uso, ou seja, como a utilização é por meio de acesso com um browser, o cliente pode acessar de qualquer computador, tablet ou dispositivo móvel, como um smartphone.

Não necessita infra-estrutura de servidores

A utilização do software como serviço dispensa totalmente a instalação de um servidor de aplicação ou servidor de banco de dados nas dependências do cliente. Toda a infra-estrutura é responsabilidade do fornecedor do serviço, ou seja, o fornecedor do serviço é quem cuida de tudo, banco de dados, servidor de aplicação, conectividade, backups, atualização de hardwares etc. Assim , o cliente precisa se preocupar na verdade é com sua conexão com internet, que esteja em funcionamento e que tenha um browser compatível com o serviço oferecido, geralmente um Google Chrome, Firefox, Safari etc.

Baixo custo de manutenção

Uma vez que o software como serviço é disponibilizado via web, ou seja, está instalado nas nuvens, dispensando assim a instalação de servidores de bancos de dados ou servidores de aplicações, também não há necessidade de investimentos em sistema operacional, aquisição de licença de uso para bancos de dados, não há necessidade de se manter uma equipe especializada, ou um expert em banco de dados (DBA), não há necessidade de investimento em sistemas de backup ou no-breaks poderosos, tudo está lá, nas nuvens, bem guardado e com baixíssimo custo de manutenção. Os diretores e gestores estão investindo este recurso economizado em outros setores da empresa, treinamentos, troca de equipamentos, melhoria de processos etc.

Sem surpresas com novas versões

Uma das grandes vantagens de se adotar um software como serviço é contar com atualizações de versões menos dramáticas, ou seja, as atualizações podem ser realizadas de forma planejada. Geralmente um processo de atualização de uma versão de software como serviço é realizado em um ambiente de testes e após um longo período de testes e ajustes finos, a versão produtiva é então liberada para os clientes, o que reduz muito o stress comum nas atualizações de sistemas.

Investimento flexível 

Uma das principais preocupações das empresas na hora de se investir em softwares é com o tamanho do preço, uma vez que software é um produto imensurável, não se pega na mão, não se sente como se pode sentir um equipamento, um computador, um notebook, um tablet. Já vi situações de clientes investirem milhares de Reais em computadores e servidores e ordenarem comprar o CD do Windows na “barraquinha do camelô” porque acham que o sistema operacional não merece ser comprado. Um absurdo!

Pelo que percebi em minhas pesquisas, existem vários modelos de negócios para softwares como serviço, sendo a maior parte deles voltado à volume de uso, ou pagamento sob demanda, como alguns costumam mencionar. A maioria deles usa como parâmetro o número de usuários, ou o volume de transações, ou protocolos, quantidade de acessos, número de lançamentos, enfim, sempre moldando o “preço” conforme o tamanho do negócio do cliente. Geralmente oferecem preços escalonados com “degraus” de preços que acompanham o crescimento do negócio do cliente. Essa idéia é muito aceita, principalmente para os clientes que estão iniciando seu negócio e ainda não possuem receitas suficientes para contratar uma versão completa de ERP, por exemplo.

Segurança

Quando se concede a idéia de um software como serviço, o fornecedor tem em mente a preocupação com a segurança de forma global, ou seja, se preocupa com a hospedagem, procurando o melhor e mais confiável serviço de hospedagem de seu produto que será oferecido como serviço. Se preocupa com a segurança dos dados de seus clientes, logo procura manter protocolos de backups diários, algumas vezes mais de uma vez ao dia. Alguns sistemas são hospedados em grandes servidores nas nuvens como os oferecidos pela Amazon, que possui sua estrutura replicada em mais de 3 continentes. Penso em escrever um outro post específico sobre segurança e hospedagem em breve, contando nossa experiência com nosso provedor de hospedagem, a Amazon e seus serviços em Cloud.

Outro ponto importante que devo citar é que, há uma grande preocupação, por parte dos fornecedores, com a não proliferação ou infecção por vírus de computador, tema que ainda leva um número enorme de empresas a investirem milhares de Reais em produtos anti-vírus. Portanto, os provedores e serviços de hospedagem de softwares como serviço possuem uma blindagem muito eficaz contra infecções digitais.

Enfim, eu poderia escrever outras dezenas de tópicos sobre os benefícios do software como serviço, mas me estenderia muito e o texto já está longo demais. Apontei aqui os que considero mais importantes.

Deixe seu comentário e caso você se lembre ou conheça mais benefícios sobre SaaS, ficaremos felizes em ouvi-lo, ou lê-lo.

Obrigado pela leitura, e até o próximo artigo.

por: Eliézer Pimentel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s