Computação Cognitiva e a Saúde

Recentemente a IBM e o Hospital do Câncer Mãe de Deus, localizado no sul do país e referência no tratamento oncológico no Brasil, anunciaram a parceria para utilização do poder da computação cognitiva no combate ao câncer.

Uma revolucionária tecnologia que vem sendo desenvolvido pela IBM por anos, o IBM WATSON, em sua versão WATSON for Oncology, poderá dar suporte e ajudar os médicos fornecendo opções de tratamentos baseados em evidências científicas mundiais.

O Watson for Oncology analisa um grande volume de dados estruturados e não estruturados e aponta alternativas de tratamento para cada paciente, trazendo portanto uma individualidade para cada caso registrado, melhorando o desempenho final do tratamento.

Esta plataforma não toma a decisão pelo médico, mas aponta as melhores alternativas e escolhas para o profissional da saúde, que ao final, toma a decisão pelo melhor caminho a se tomar para cada paciente, mesmo assim, o Watson for Oncology pode contribuir de forma substancial na melhor qualidade de vida de pacientes oncológicos.

No Hospital do Câncer Mãe de Deus, os médicos poderão utilizar a plataforma para obter informações sobre tratamentos de 7 tipos de câncer: colo do útero, pulmão, mama, intestino, reto, estômago e ovário e isso é apenas o começo, pois o hospital quer atingir 18 diferentes tipos da doença em mais alguns meses.

As plataformas de computação cognitiva e inteligência artificial vem ganhando espaços cada vez maiores no cotidiano das pessoas e podemos considerar que estamos apenas engatinhando nesta nova modalidade de ajuda.

Eu arriscaria dizer que em um futuro não muito distante, estaremos realizando nossas pré-consultas com plataformas inteligentes que poderão nos diagnosticar em segundos, sem sairmos de casa.

É a tecnologia em favor da ciência e da saúde buscando a melhoria de vida de bilhões de pessoas.

fonte: Saúde Business

Aplicativo e-Saúde

O Ministério da Saúde apresentou no dia 01/06 o aplicativo e-Saúde que possibilita um novo canal de comunicação entre o Ministério da Saúde e o cidadão, podendo realizar diversas ações relacionadas ao Sistema Único de Saúde (SUS). A nova ferramenta estará disponível nos próximos dias para Apple iOS e Google Android, e poderá ser acessada por tablets e smartphones.

Segundo o ministro da sáude Ricardo Barros, a informatização e conectividade nos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS) são indispensáveis para melhorar a agilidade e o aproveitamento de oportunidades no setor. O Ministério da Saúde identificou vários casos de desperdício e com a ajuda da tecnologia, visa melhorar o atendimento, disponibilidade de informações e otimizar como um todo o Sistema Único de Saúde (SUS).

“As pessoas não comparecem em 30% das consultas e não temos agilidade para chamar outras para ocupar o espaço. Temos 50% dos exames que não são retirados. Para utilizar melhor a estrutura que já temos precisamos informatizar, ter conectividade, falar com o cidadão e receber dele a avaliação do serviço que recebe do SUS” – Ricardo Barros – Ministro da Saúde

A ferramenta permite a consulta de informações em saúde de uso pessoal e restrito a cada cidadão brasileiro, como o acesso aos dados do cartão nacional de saúde, lista de medicamentos retirados nas unidades de saúde, acompanhamento do cartão de vacinação, lista de exames realizados, como também permitir ao Ministério da Saúde controlar a eficiência do trabalho prestado para a população.

O aplicativo vai aproximar ainda o contato entre os pacientes e as unidades de saúde distribuídas em todo o Brasil, entre elas: farmácia popular, postos de saúde, serviços de urgência, academia da saúde, hospital, maternidade, centro de atenção psicossocial, maternidade e centro de especialidade. Basta o cidadão acessar as informações de onde ele se encontra, que o aplicativo vai apontar o melhor local para o atendimento.

“Se tornou mais simples para o cidadão descobrir onde deve buscar atendimento na rede pública de saúde, já que agora a informação está na palma da mão”, observou o diretor do Departamento de Informática do SUS, Marcelo Fiadeiro.

É nítida a capacidade que a tecnologia tem para tornar simples, tarefas complexas e burocráticas, estas as quais geram desperdícios tanto econômicos quanto temporais. Com a centralização dos dados e informações do cidadão em uma única ferramenta, possibilita ao cidadão seguir os procedimentos corretamente e sanar suas dúvidas de forma clara e rápida, sem que seja necessário longas filas apenas para uma consulta de informação.

A CloudMed sempre acreditou e acredita que a tecnologia é a principal aliada da Saúde, sendo possível melhorar e facilitar a vida das pessoas e otimizar os processos.