Maquininha esperta

A recém lançada solução de pagamentos com cartões de crédito/débito pela CloudMed, a plataforma DoctorPay, mal chegou no mercado e já traz novidades que facilitam a vida de clínicas e consultórios com a divisão automática de pagamentos.

A nova funcionalidade permite a utilização de uma lista de serviços que, relacionados com cada profissional prestador de serviço, traz uma tabela de preços pré-definidos que informa à maquininha quais os valores exatos a serem distribuídos para cada conta, de acordo com o serviço escolhido. Em outras palavras, cada profissional tem uma lista de serviços precificados, já com o valor de repasse e comissão pré-determinados.

A operação é bem simples, neste caso o operador ou operadora que usar a máquina, escolhe agora, além do profissional, um dos serviços relacionados à ele, e assim, o sistema já sabe o valor exato que deve receber do cliente pagador e os valores de repasse e comissão a serem depositados em cada conta.

Por exemplo:

Em uma mesma maquininha, onde se pode ter até 50 profissionais cadastrados para recebimento, cadastra-se uma lista de serviços, cada qual com seu preço cheio (preço a ser pago pelo cliente pagador), o valor de repasse para o profissional e o valor de comissão do estabelecimento (clínica, consultório, academias, salões, etc).

Screen Shot 2018-03-19 at 15.06.57

O operador ou operadora escolhe o profissional e em seguida seleciona o serviço na lista e então finaliza mostrando o valor do serviço ao cliente pagador, que por sua vez insere seu cartão e informa sua senha. Pronto, pagamento realizado com sucesso e tudo em uma transação única, o valor total do serviço é cobrado do cartão do cliente, e uma parte deste valor é lançado na conta do profissional e outra parte (comissão) é lançada na conta do estabelecimento.

Exemplo de tabela de preços e serviços:

Screen Shot 2018-03-19 at 15.21.43

Assista ao vídeo animado para entender mais detalhes do funcionamento da tabela de preços na maquininha DoctorPay.

Para maiores informações, entre em contato com a CloudMed pelo email comercial@cloudmed.io.

 

Cartões, pagamentos e saúde

O avanço da tecnologia no mundo de pagamentos tem dado abertura à novas soluções para todos os nichos de mercado, inclusive para a saúde.

O recente lançamento do projeto DoctorPay, desenvolvido pela CloudMed em parceria com a CloudWalk, promete aliar soluções de pagamento com ferramentas relacionadas à saúde visando melhorar e facilitar o dia-a-dia financeiro de clínicas e consultórios médicos, ou ainda, qualquer estabelecimento que tenha alguma ligação com saúde, até mesmo para Petshops.

O principal recurso que o DoctorPay apresenta é a possibilidade de dividir o pagamento em diferentes contas diretamente na maquininha, ou seja, um pagamento realizado por um cliente pode ser direcionado para uma ou mais contas diferentes, facilitando em muito o controle de recebimentos, principalmente em clínicas onde atendem vários profissionais de saúde.

Tal recurso permite, por exemplo, usar uma mesma maquininha de cartões, para recebimentos para múltiplos recebedores, evitando assim o aluguel ou a compra de várias maquininhas de cartões, ou ainda, dividir um pagamento de um procedimento com um médico, um anestesista e com a clínica. Este último exemplo é muito útil para clínicas que administram os recebimentos e faz a liquidação de valores aos profissionais que ali atende.

A inovação vem por conta dos recursos de registro de recebimentos em dinheiro e cheques, inclusive pré-datados, na mesma maquininha que faz os recebimentos em cartões de crédito e débito.

DoctorPay ainda conta com uma plataforma WEB de gestão de recebíveis, em tempo real, ou seja, todos os recebimentos registrados pela maquininha, são imediatamente lançados em um portal de controle de transações, com várias opções de filtro e consultas, ótimo para quem ainda trabalha com anotações manuais ou planilhas eletrônicas e vive perdido nos números.

A possibilidade de divisão de pagamentos em diferentes contas pode ser muito útil também para profissionais que queiram manter um controle de recebíveis diferentes para recebimentos da pessoa física e da pessoa jurídica.

A solução não cobra aluguel de maquininhas, apenas uma assinatura mensal que dá o direito de uso de toda a plataforma, incluindo uma máquina de cartões no modelo de comodato e para alavancar o projeto, a CloudMed está oferecendo 6 meses de isenção de assinatura para os novos credenciamentos até o dia 31/12/2017, então se você tem interesse em conhecer a solução, corre lá no site, preenche o formulário e comece 2018 fazendo diferente.

Para maiores informações acesse o site do projeto: http://www.doctorpay.com.br

 

Cartões pré-pagos de saúde e suas vantagens

A crise econômica em qualquer parte do mundo acaba sendo fator de transformação em diversos setores da economia, seja na indústria ou no comércio, uma vez que o desemprego cresce e o poder de consumo cai, novas oportunidades nascem e a criatividade é colocada em prática.

Não é diferente no setor da saúde. A crise financeira nos últimos anos no Brasil, levou  milhões de pessoas, empregadas ou não, a repensarem seus orçamentos domésticos, realizando cortes em muitas de suas despesas mensais, incluindo considerar se continuam pagando a mensalidade dos planos de saúde, cada vez mais cara no país.

A cada ano, centenas de milhares de pessoas deixam de pagar a mensalidade do plano de saúde e acabam ficando “descobertas” em ocasiões que dependem de um atendimento médico, restando-lhes recorrer ao atendimento público de saúde, o nosso tão conhecido SUS.

Diante a crise e este movimento de cenário, uma nova modalidade de negócio vem chamando a atenção, os cartões pré-pagos de saúde, que vem crescendo incríveis 300% ao ano.

A dinâmica é simples, o usuário do cartão paga uma mensalidade que gira em torno de R$ 20,00 para se manter ativo e faz uma recarga no cartão, sempre que precisar de algum atendimento. Neste modelo, existem vantagens tanto para o usuário quanto para o profissional de saúde, pois o valor pago por uma consulta ou procedimento laboratorial é bem menor que um valor pago no particular, e para o profissional de saúde, o valor acaba sendo maior que o valor pago pelo plano, gerando uma vantagem e economia para todos na equação.

O valor médio de uma consulta com o cartão pré-pago fica por volta dos R$ 80,00 dependendo da especialidade, valor bem menor que quando pago no “particular”.

Esta modalidade vem ganhando cada vez mais espaço no Brasil e cada vez mais adeptos, independente de classe ou situação social.

Empresas como o Cartão Vale Saúde Sempre e o Cartão Tem, ambos na capital paulista, vem apresentando ótimos resultados e a base de usuários ativos não para de crescer.

A máxima de que se vida lhe der um limão, faça dele uma limonada, é absolutamente verdadeira nesta situação, ou seja, a crise gerando oportunidades para todos os lados.

Até o próximo post!

 

Computação Cognitiva e a Saúde

Recentemente a IBM e o Hospital do Câncer Mãe de Deus, localizado no sul do país e referência no tratamento oncológico no Brasil, anunciaram a parceria para utilização do poder da computação cognitiva no combate ao câncer.

Uma revolucionária tecnologia que vem sendo desenvolvido pela IBM por anos, o IBM WATSON, em sua versão WATSON for Oncology, poderá dar suporte e ajudar os médicos fornecendo opções de tratamentos baseados em evidências científicas mundiais.

O Watson for Oncology analisa um grande volume de dados estruturados e não estruturados e aponta alternativas de tratamento para cada paciente, trazendo portanto uma individualidade para cada caso registrado, melhorando o desempenho final do tratamento.

Esta plataforma não toma a decisão pelo médico, mas aponta as melhores alternativas e escolhas para o profissional da saúde, que ao final, toma a decisão pelo melhor caminho a se tomar para cada paciente, mesmo assim, o Watson for Oncology pode contribuir de forma substancial na melhor qualidade de vida de pacientes oncológicos.

No Hospital do Câncer Mãe de Deus, os médicos poderão utilizar a plataforma para obter informações sobre tratamentos de 7 tipos de câncer: colo do útero, pulmão, mama, intestino, reto, estômago e ovário e isso é apenas o começo, pois o hospital quer atingir 18 diferentes tipos da doença em mais alguns meses.

As plataformas de computação cognitiva e inteligência artificial vem ganhando espaços cada vez maiores no cotidiano das pessoas e podemos considerar que estamos apenas engatinhando nesta nova modalidade de ajuda.

Eu arriscaria dizer que em um futuro não muito distante, estaremos realizando nossas pré-consultas com plataformas inteligentes que poderão nos diagnosticar em segundos, sem sairmos de casa.

É a tecnologia em favor da ciência e da saúde buscando a melhoria de vida de bilhões de pessoas.

fonte: Saúde Business

Finanças e dinheiro em clínicas e consultórios

Screen Shot 2017-03-24 at 17.30.59

É muito comum encontrar situações onde os profissionais de saúde, neste caso os médicos, encontrem dificuldades na gestão financeira de seus consultórios e clínicas. Este fato se deve pela falta de experiência e maturidade de gestão administrativa, uma vez que sua formação de essência é a medicina.

Uma boa gestão financeira aliada à uma administração da clínica eficiente, evita problemas sérios como o pagamento indevido e supervalorizado de taxas, o desperdício de oportunidades com aplicações financeiras atraentes, além de trazer outros tantos benefícios.

Principalmente na hora de se escolher uma administradora de cartões de crédito, quando se decide pela aceitação destes, é muito comum ao profissional de saúde não se atentar aos valores cobrados pelos aluguéis das “maquininhas” e taxas praticadas, sem falar das possibilidades tecnológicas que cada operadora pode oferecer.

Hoje em dia há uma grande oferta dessas “maquininhas”, cada qual com um modelo de máquina e taxas diferenciadas, mas o que pouco se observa são os recursos particulares que buscam os profissionais médicos empreendedores, como por exemplo, a divisão de pagamentos para diferentes CPFs/CNPJs ou diferentes contas, dentro de uma mesma “maquininha”.

Sistemas de pagamentos que oferecem este recurso, como o projeto da CloudMed intitulado DoctorPay®, podem ser de grande ajuda na gestão de pagamentos e nas finanças das clínicas onde mais de um profissional atende e mais de um procedimento é executado.

Screen Shot 2017-03-24 at 17.27.07

Uma mesma maquininha com múltiplos recebedores e múltiplas contas pode trazer uma economia enorme, sem falar da transparência dos lançamentos financeiros.

Para saber mais, basta enviar um email para comercial@cloudmed.io e pedir por mais informações sobre o sistema de pagamentos DoctorPay®.

Dando a Volta na Crise

Por Eliézer Pimentel
 
O cenário econômico e político brasileiro vem passando por dificuldades e indecisões que há décadas não vivíamos. Uma preocupação generalizada com a crise que se instala no país. Os mais pessimistas dizem que o Brasil não tem mais jeito, está tudo acabado, que nem em dez anos vamos ser o que éramos no auge da estabilidade econômica. Já outros menos apavorados aceitam a crise e crêem que nos próximos dois anos tudo ficará bem, mas até lá, será “um tempo difícil”. Particularmente prefiro ver a “crise” sob uma ótica um tanto diferente e menos pessimista. Vamos lá: As empresas buscam maximizar seus resultados, normalmente, por dois caminhos; vendendo mais e enxugando custos. Como o cenário atual mostra que vender mais não é tarefa tão fácil, melhor então trabalhar na redução de custos. Reduzir custos se resume em cortar despesas e comprar com o menor preço, ganhando na margem de negociação.
 
Ferramentas de gestão de cotações e compras podem fazer diferença em um momento que requer cuidados e estratégias corretas para compra de materiais, produtos e serviços.
 
Todos no mercado de saúde sabem que o calcanhar de Aquiles nos custos de um hospital ou operadora de planos de saúde é sem dúvida o alto custo com OPME (Órteses, Próteses e Materiais Especiais), que representa uma boa parte dos gastos desse setor.
 
Uma plataforma de cotações e gerenciamento de compras de OPME, Materiais e Medicamentos dentro de um hospital ou operadora de saúde, pode trazer, além dos ganhos de performance com a organização de informações, controles de fluxo operacional, gestão de auditorias de compras, contratos etc, uma redução muito atrativa nos preços negociados com os fornecedores, gerando assim uma economia importante para a manutenção financeira da empresa.
 
Procure se informar com a CloudMed sobre a plataforma de cotações de OPME e MatMed e como essa ferramenta pode ser útil em um momento tão delicado que passa a economia de nosso país. 
 
Dê a volta na crise!
 
Até a próxima.

Transparência e economia nas compras de OPME

O Fantástico, programa semanal de domingo veiculado pela TV Globo, começou o ano de 2015 com uma série de reportagens investigativas e denúncias graves sobre empresas e instituições de saúde envolvidas em crimes praticados na comercialização de OPME’s (Órteses, Próteses e Materiais Especiais) em todo o Brasil.

Empresas de grandes nomes e marcas conhecidas se viram envolvidas em um escândalo, médicos e instituições de saúde aparecem como suspeitos por praticarem atos ilícitos, cobrarem comissões vultuosas, usarem materiais desqualificados, vencidos, tudo em favor do enriquecimento a qualquer custo, uma pena!

Tais práticas afetam diretamente o cidadão comum, o paciente, que no final das contas, acaba pagando por tudo isso. As comissões milionárias pagas aos médicos encarecem os produtos, fazem com que o preço final dos materiais atinjam preços absurdos, que uma vez repassados aos hospitais, planos de saúde e ao SUS, de forma direta ou indireta chegam até aos pacientes, que pagam seus planos de saúde ou pagam pelos materiais usados.

A falta de transparência no processo de cotação, compra e gestão na utilização desses materiais é um dos facilitadores para este tipo de prática. Até pouco tempo não haviam ferramentas apropriadas, específicas para controlar esse tipo de compra, de alto custo. Não havia uma ferramenta de gestão de compras associado ao controle de auditoria dessas compras, tudo era resolvido de modo muito informal ou amadora, por troca de emails, planilhas em excel e telefonemas, e por mais absurdo que pareça em tempos de Internet, até por FAX.

O Portal de Compras para OPME desenvolvido pela CloudMed é um exemplo de ferramenta de gestão de compras com auditoria que dá total transparência no processo de cotações, compras e utilização de materiais de alto custo. O controle e a gestão transparente através do Portal de Compras, facilita o trabalho de cotações online, mantém um vínculo mais saudável com os fornecedores de materiais, e ainda consegue gerar uma enorme economia para as instituições, sejam elas hospitais, planos de saúde, clínicas ou quaisquer sejam os compradores.

Em meu próximo artigo, falarei mais detalhes sobre o funcionamento do Portal de Compras, seus principais recursos e como este serviço pode ajudar a gerir melhor o processo de cotações e compras de OPME, além da economia que vem gerando.

Até o próximo post!