Maquininha esperta

A recém lançada solução de pagamentos com cartões de crédito/débito pela CloudMed, a plataforma DoctorPay, mal chegou no mercado e já traz novidades que facilitam a vida de clínicas e consultórios com a divisão automática de pagamentos.

A nova funcionalidade permite a utilização de uma lista de serviços que, relacionados com cada profissional prestador de serviço, traz uma tabela de preços pré-definidos que informa à maquininha quais os valores exatos a serem distribuídos para cada conta, de acordo com o serviço escolhido. Em outras palavras, cada profissional tem uma lista de serviços precificados, já com o valor de repasse e comissão pré-determinados.

A operação é bem simples, neste caso o operador ou operadora que usar a máquina, escolhe agora, além do profissional, um dos serviços relacionados à ele, e assim, o sistema já sabe o valor exato que deve receber do cliente pagador e os valores de repasse e comissão a serem depositados em cada conta.

Por exemplo:

Em uma mesma maquininha, onde se pode ter até 50 profissionais cadastrados para recebimento, cadastra-se uma lista de serviços, cada qual com seu preço cheio (preço a ser pago pelo cliente pagador), o valor de repasse para o profissional e o valor de comissão do estabelecimento (clínica, consultório, academias, salões, etc).

Screen Shot 2018-03-19 at 15.06.57

O operador ou operadora escolhe o profissional e em seguida seleciona o serviço na lista e então finaliza mostrando o valor do serviço ao cliente pagador, que por sua vez insere seu cartão e informa sua senha. Pronto, pagamento realizado com sucesso e tudo em uma transação única, o valor total do serviço é cobrado do cartão do cliente, e uma parte deste valor é lançado na conta do profissional e outra parte (comissão) é lançada na conta do estabelecimento.

Exemplo de tabela de preços e serviços:

Screen Shot 2018-03-19 at 15.21.43

Assista ao vídeo animado para entender mais detalhes do funcionamento da tabela de preços na maquininha DoctorPay.

Para maiores informações, entre em contato com a CloudMed pelo email comercial@cloudmed.io.

 

Finanças e dinheiro em clínicas e consultórios

Screen Shot 2017-03-24 at 17.30.59

É muito comum encontrar situações onde os profissionais de saúde, neste caso os médicos, encontrem dificuldades na gestão financeira de seus consultórios e clínicas. Este fato se deve pela falta de experiência e maturidade de gestão administrativa, uma vez que sua formação de essência é a medicina.

Uma boa gestão financeira aliada à uma administração da clínica eficiente, evita problemas sérios como o pagamento indevido e supervalorizado de taxas, o desperdício de oportunidades com aplicações financeiras atraentes, além de trazer outros tantos benefícios.

Principalmente na hora de se escolher uma administradora de cartões de crédito, quando se decide pela aceitação destes, é muito comum ao profissional de saúde não se atentar aos valores cobrados pelos aluguéis das “maquininhas” e taxas praticadas, sem falar das possibilidades tecnológicas que cada operadora pode oferecer.

Hoje em dia há uma grande oferta dessas “maquininhas”, cada qual com um modelo de máquina e taxas diferenciadas, mas o que pouco se observa são os recursos particulares que buscam os profissionais médicos empreendedores, como por exemplo, a divisão de pagamentos para diferentes CPFs/CNPJs ou diferentes contas, dentro de uma mesma “maquininha”.

Sistemas de pagamentos que oferecem este recurso, como o projeto da CloudMed intitulado DoctorPay®, podem ser de grande ajuda na gestão de pagamentos e nas finanças das clínicas onde mais de um profissional atende e mais de um procedimento é executado.

Screen Shot 2017-03-24 at 17.27.07

Uma mesma maquininha com múltiplos recebedores e múltiplas contas pode trazer uma economia enorme, sem falar da transparência dos lançamentos financeiros.

Para saber mais, basta enviar um email para comercial@cloudmed.io e pedir por mais informações sobre o sistema de pagamentos DoctorPay®.

Contratação de planos de saúde por sites e aplicativos é regulado pela ANS

     Foi publicado  hoje (14) no Diário Oficial da União (DOU)  pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) as primeiras regras para operadoras, administradoras de benefícios e corretoras de saúde que decidirem disponibilizar a adesão de seus planos por meio de plataformas digitais, como portais na internet ou aplicativos disponíveis em smartphones. No intuito de dar mais segurança ao consumidor, as empresas devem seguir o mesmo padrão tanto na divulgação de informações sobre os produtos e planos disponíveis quanto dos documentos necessários para a transação.bigstock-First-Aid-Smartphone-42751702.jpg

As principais definições são:

Art. 2º – É facultativo o oferecimento de contratação eletrônica de planos privados de assistência à saúde.

Art. 5º – § 2° – A operadora deverá, no prazo máximo de 25 (vinte e cinco) dias corridos, concluir o processo de contratação eletrônica e disponibilizar as opções de pagamento.

Art. 5º –  § 3° – O prazo estabelecido no § 2º deste artigo se dará a partir da data do início da contratação eletrônica que corresponde ao primeiro dia de envio das informações necessárias.

Art. 8º – O contratante poderá exercer seu direito de arrependimento e rescindir o contrato unilateralmente no prazo de 7 (sete) dias de duração a partir da data de vigência do contrato.

Art. 9º – Os planos da operadora ofertados para contratação eletrônica deverão ser ofertados também presencialmente por pelo menos 12 (doze) meses, a partir da vigência desta Resolução.

Art. 13 – A operadora deverá disponibilizar, durante a contratação eletrônica, serviço adequado e eficaz de atendimento em meio eletrônico, que possibilite ao interessado a resolução de demandas referentes a informação, dúvida, reclamação, suspensão ou cancelamento do contrato.

     Nós da CloudMed acreditamos que esse é o caminho certo e que todos saem ganhando, os consumidores com mais comodidade e segurança ao contratar um serviço de saúde sem sair de casa e as empresas de saúde com um novo canal para divulgação e venda de seus produtos e serviços.

Obrigado e até a próxima.

Remuneração por Performance

     Nos Estados Unidos uma reforma na área de saúde está se intensificando, modelos de pagamento por performance entre governo e hospitais já estão em prática. O principal objetivo é gerar valor e promover um serviço de mais qualidade com um custo menor ao paciente.

    evento_rh_1     Seguindo esta tendência, o trabalho de avaliação de desempenho na saúde se torna um grande desafio, pois, dificilmente indicadores necessários não estão disponíveis no ERP “Enterprise Resource Planning” (software de gestão específico de um hospital ou operadora de saúde), dados relevantes também são gerados em planilhas eletrônicas e outros sistemas periféricos.

     Com isso, muitos hospitais americanos têm buscado modelos de negócio semelhante entre eles e seus médicos, algumas evidências já nos mostram que um modelo de compensação efetivo para médicos é crítico para o sucesso de nível macro, mas, também é importante garantir que os médicos fiquem felizes, incentivados e que estejam focados na meta correta: assistência ao paciente de alta qualidade e resultados positivos.

     Fique atento, nós da CloudMed acreditamos que a coleta, agilidade no processo, no acesso e na transparência das informações é primordial para alcançar essas metas e transformar o mercado de saúde. Estamos preparando novidades!

Conheça o Quick Index

O Quick Index é uma ferramenta de apoio ao GedWeb para facilitar e até mesmo automatizar o envio dos arquivos digitalizados. Com o Quick Index conseguimos enviar vários arquivos diretamente a solução do GedWeb, já organizados e com as informações pertinentes instantaneamente.

QuickIndex

Como ele funciona?

Para que o Quick Index funcione corretamente, o software de digitalização do scanner utilizado deverá ter a opção de gerar arquivos de índice. Esses arquivos são configurados diretamente no software do scanner, o qual irá conter os campos necessários referente ao tipo e modelo de documento que será indexado, juntamente com o local de exportação do arquivo configurado no scanner.

Caso o tipo de documento tenha algum modelo pré-configurado no GedWeb, os campos do arquivo de índice deverão ser iguais e com as configurações pertinentes.

Portanto, basta o arquivo de índice conter os campos necessários e o caminho local do arquivo que o QuickIndex indexará automaticamente os arquivos digitalizados.

O Quick Index é uma ferramenta essencial para que o processo de produção na digitalização de documentos seja eficaz. Suas possibilidades de configurações e parametrizações permitem que a digitalização em grande escala seja otimizada. O “diálogo” do Quick Index com o software do scanner utilizado, proporciona um ótimo desempenho, fazendo com que a exigência da demanda seja atendida de maneira ágil.

José Duarte – Unimed Jaú

Para saber mais sobre o GedWeb e suas funcionalidades, acesse o site do GedWeb e também nossa postagem do blog falando sobre GED.

Transparência e economia nas compras de OPME

O Fantástico, programa semanal de domingo veiculado pela TV Globo, começou o ano de 2015 com uma série de reportagens investigativas e denúncias graves sobre empresas e instituições de saúde envolvidas em crimes praticados na comercialização de OPME’s (Órteses, Próteses e Materiais Especiais) em todo o Brasil.

Empresas de grandes nomes e marcas conhecidas se viram envolvidas em um escândalo, médicos e instituições de saúde aparecem como suspeitos por praticarem atos ilícitos, cobrarem comissões vultuosas, usarem materiais desqualificados, vencidos, tudo em favor do enriquecimento a qualquer custo, uma pena!

Tais práticas afetam diretamente o cidadão comum, o paciente, que no final das contas, acaba pagando por tudo isso. As comissões milionárias pagas aos médicos encarecem os produtos, fazem com que o preço final dos materiais atinjam preços absurdos, que uma vez repassados aos hospitais, planos de saúde e ao SUS, de forma direta ou indireta chegam até aos pacientes, que pagam seus planos de saúde ou pagam pelos materiais usados.

A falta de transparência no processo de cotação, compra e gestão na utilização desses materiais é um dos facilitadores para este tipo de prática. Até pouco tempo não haviam ferramentas apropriadas, específicas para controlar esse tipo de compra, de alto custo. Não havia uma ferramenta de gestão de compras associado ao controle de auditoria dessas compras, tudo era resolvido de modo muito informal ou amadora, por troca de emails, planilhas em excel e telefonemas, e por mais absurdo que pareça em tempos de Internet, até por FAX.

O Portal de Compras para OPME desenvolvido pela CloudMed é um exemplo de ferramenta de gestão de compras com auditoria que dá total transparência no processo de cotações, compras e utilização de materiais de alto custo. O controle e a gestão transparente através do Portal de Compras, facilita o trabalho de cotações online, mantém um vínculo mais saudável com os fornecedores de materiais, e ainda consegue gerar uma enorme economia para as instituições, sejam elas hospitais, planos de saúde, clínicas ou quaisquer sejam os compradores.

Em meu próximo artigo, falarei mais detalhes sobre o funcionamento do Portal de Compras, seus principais recursos e como este serviço pode ajudar a gerir melhor o processo de cotações e compras de OPME, além da economia que vem gerando.

Até o próximo post!