Ministério da Saúde atualiza casos de Sarampo no país

O Ministério da Saúde, atualizou nesta quarta-feira, dia 18 de julho, informações das secretarias estaduais de saúde. O número é assustador: são 660 casos  de sqarampo confirmados, com dois surtos concentrados nos estados do Amazonas e Roraima.

Ficou comprovado que ambos os casos estão relacionados à importação, pois o genótipo do vírus é o mesmo presente na Venezuela. Ainda, 2.529 casos estão em processo de investigação e 147 casos foram descartados.

Há também casos notificados em alguns estados, como: Rio de Janeiro (40), Rio Grande do Sul (10), Rondônia (1) e São Paulo (1).

Em 2016 o Brasil recebeu da organização Pan-Americana de Saúde o certificado de eliminação do sarampo. Atualmente são empregados esforços no sentido de interromper a transmissão.

O Ministério da Saúde oferece gratuitamente a vacina tríplice viral (que combate sarampo, rubéola e caxumba), além da tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela).

Em crianças de 12 meses a 5 anos é recomendado uma dose da tríplice viral aos 12 meses e uma da tetra viral aos 15 meses. Para crianças de 5 a 9 anos, que não se vacinaram, recomenda-se duas doses da tríplice com intervalo de 30 dias entre as doses.

Entre os dias 6 e 31 de agosto será realizada uma campanha nacional de vacinação, sendo o dia D o sábado, 18 de agosto. O público alvo desta campanha serão as crianças de 1 a 5 anos. Os detalhes serão divulgados mais próximo a data.

Abaixo, segue algumas dicas para prevenção da doença:

sarampo

Fique atento às novidades e não deixe de vacinar!

Cresce o percentual de homens com diabetes no Brasil

Test For Diabetes
Dia 27 de junho é celebrado o Dia Nacional de Controle do Diabetes e, aproveitando a data, foi noticiado pelo Ministério da Saúde que o percentual de homens diagnosticados com a doença aumentou 54% entre 2006 e 2017.
Há 11 anos o percentual de diagnósticos de homens com diabetes era de 4,6%. O índice agora é de 7,1%. Para as mulheres, no mesmo período o aumento percentual foi de 28,5%.
A pesquisa, realizada pelo Vigitel, também destaca que o indicador de diabetes aumenta com a idade, sendo mais alarmante entre idosos com mais de 65 anos e pessoas com menor escolaridade (que frequentaram a escola por até 8 anos).
Entre 2010 e 2016 o diabetes levou a óbito 406.452 pessoas no Brasil, número que mostra um crescimento de 11,8% no período. A enfermidade é responsável por complicações cardiovasculares, diálise por insuficiência renal crônica e cirurgias para amputação de membros inferiores.
O diabetes pode ser evitado com hábitos de vida saudáveis, como a alimentação balanceada e prática de exercícios físicos.

 

 

Dia Mundial Sem Tabaco

Dia 31 é celebrado o Dia Mundial Sem Tabaco, uma data em que a OMS realiza campanhas informativas para alertar sobre os riscos que o cigarro causa.

E na campanha de ontem, a OMS tratou sobre uma questão alarmante: O cigarro mata 3 milhões de pessoas somente por doença cardiovascular a cada ano.

As pessoas erroneamente se preocupam “apenas” com câncer como doença provocada pelo consumo de cigarro e acaba passando despercebido a quantidade de doenças e problemas que o cigarro causa. A campanha deste ano visa justamente alertar para os outros riscos e até mais comuns que o consumo de cigarro provoca.

As principais doenças que a causa estão ligadas diretamente com o consumo do cigarro são o infarto e o AVC.

“Neste Dia Mundial Sem Tabaco, a OMS está chamando a atenção para o fato de que o tabaco não causa apenas câncer, mas literalmente quebra corações.” – Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS

Apesar da proporção de pessoas no mundo que consomem o cigarro ter diminuído 7% entre 2000 e 2016, há vários fatores a serem considerados quando se sai do panorama global: um deles é que o número de fumantes cresce em países de baixa renda. Outro ponto importante é que a população mundial cresceu, mantendo assim a quantidade de tabagistas.

Estamos falando de 1,1 bilhão de fumantes em risco potencial de desenvolverem doenças relacionadas ao cigarro, sendo anualmente responsável pela morte de  7 milhões de pessoas.

“A maioria das pessoas sabe que o uso do tabaco causa câncer e doenças pulmonares, mas muitos ainda não sabem que o tabaco também provoca doenças cardíacas e derrames – os principais assassinos do mundo” — Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Diante de um cenário tão alarmante e preocupante, resta-nos aconselharmos e procurarmos ajudar familiares e amigos que são fumantes e não conseguem largar a dependência, a encontrarem uma solução e compartilhar esses dados em busca de uma conscientização deste problema mundial.

Campanha para doação de leite materno

    O Ministério da Saúde, em parceria com a Rede Global de Bancos de Leite Humano e o Programa Iberoamericano de Bancos de Leite Humano, lançou nesta sexta-feira (18), em São Paulo, a campanha nacional: Doe Leite Materno, Ajude quem Espera por Você.

Veja o vídeo da campanha:

Conheça também o passo a passo para a doação de leite materno:

 

    Benefícios para o bebê: O leite materno protege contra diarreias, infecções respiratórias e alergias. Diminui o risco de hipertensão, colesterol alto e diabetes, além de reduzir a chance de desenvolver obesidade. Crianças amamentadas no peito são mais inteligentes, há evidências de que o aleitamento materno contribui para o desenvolvimento cognitivo.

    Benefícios para a mãe: Reduz o peso mais rapidamente após o parto. Ajuda o útero a recuperar seu tamanho normal, diminuindo o risco de hemorragia e de anemia após o parto. Reduz o risco de diabetes. Reduz o risco de desenvolvimento de câncer de mama e de ovário. Pode ser um método natural para evitar uma nova gravidez nos primeiros 6 meses desde que a mãe esteja amamentando exclusivamente (a criança não recebe nenhum outro alimento) e em livre demanda (dia e noite, sempre que o bebê quiser) e ainda não tenha menstruado.

Obrigado, até uma próxima.

Campanha de vacinação contra gripe

Nesta época do ano, com a mudança climática, muitas pessoas enfrentam problemas com gripes e resfriados.

Por este motivo o Ministério da Saúde realiza a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe, que neste ano ocorre entre os dias 23 de abril e 1.º de junho. A entidade atesta que a vacina é segura e salva vidas, reduzindo o risco de internações por pneumonias entre 32% e 45%.

Calcula-se que mais de 54,4 milhões de pessoas devem ser vacinadas nesse período em todo o país. A vacina protege o paciente contra o vírus influenza nos tipos A, B e C.

Devem ser vacinadas pessoas a partir de 60 anos, crianças de 6 meses a 5 anos, trabalhadores da área de saúde, professores de rede pública e privada, povos indígenas, gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias de pós parto), detentos, funcionários do sistema prisional  e portadores de doenças crônicas não transmissíveis. Para este último grupo é necessário apresentar prescrição médica ao se vacinar.

É importante ressaltar que os resfriados são causados por outros vírus, apesar de terem sintomas parecidos com os da gripe. Os sintomas mais característicos da gripe são: a febre alta, associada a dor muscular, de garganta, coriza e tosse seca. A transmissão ocorre por contato com as secreções das vias respiratórias, acontecendo quando o enfermo tosse ou espirra. Nos resfriados, os sintomas são mais leves e duram entre 2 a 4 dias. Não é comum ter febre durante um resfriado.

Se você faz parte do grupo de risco citado, procure o posto de saúde mais próximo e não deixe de se proteger!

FONTES: Ministério da Saúde e Anvisa

A Regulamentação do “Uber dos Médicos”

Nesta semana o Conselho Federal de Medicina publicará a Resolução n.º 2.178, onde julga como ético o uso do “Uber da medicina”, no qual  seja possível pacientes entrarem em contato com médicos através de aplicativos. O atendimento deve ser domiciliar.

tecnologia_saude

Uma das exigências do órgão é que todos os profissionais cadastrados possuam Registro de Qualificação de Especialidade (RQE) na área em que fará o atendimento. Os profissionais também devem registrar os prontuários (seja por meio físico ou digital), a fim de disponibilizar as informações para outros médicos e/ou para o paciente, possibilitando o acompanhamento e tratamento.

Se torna necessária a figura de um diretor-médico, que responderá em última instância pela qualidade do atendimento e verificará se o médico recebeu os honorários combinados para o atendimento.

Os aplicativos devem ainda se adequar às regras da publicidade médica. É proibida a divulgação de valores de consultas ou procedimentos em anúncios promocionais, pois, para o CFM esse fato gera concorrência desleal.

Segundo Emmanuel Fortes, a relação das tradicionais visitas domiciliares se altera com essa nova forma de atendimento, e pondera:

“Essa nova modalidade traz grandes desafios, pois há diversas variáveis que fazem com que seja muito tênue a linha divisória entre o que é ético e o que não é ético no exercício profissional. Por isso, é essencial que o CFM regulamente o que deve ser obedecido pelos aplicativos e pelos médicos.”

Apesar de já existirem serviços desse tipo no Brasil, não havia regulamentação específica.

FONTE: Conselho Federal de Medicina

Novo Rol de Cobertura dos Planos de Saúde

A partir de 02/01/2018 os planos de saúde devem cobrir 18 novos procedimentos, conforme Resolução Normativa da ANS aprovada em novembro de 2017. A nova cobertura mínima abrange desde exames, terapias, e até mesmo cirurgias em diversas especialidades.

Foi também ampliada a cobertura de mais 7 procedimentos, que incluem medicamentos no tratamento de câncer e esclerose múltipla.

A cobertura faz parte do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, sendo obrigatório para todos os planos de saúde novos (contratados a partir de janeiro de 1999) ou adaptados à Lei 9.656/98.

Abaixo você pode conferir, resumidamente, os principais itens incorporados à lista:

Infográfico_principais_inclusões

FONTE: ANS

Caso a operadora não esteja cumprindo a normativa, o consumidor deve procurar a ANS:

Até o próximo post!